Corridas De Automóveis Podem Expandir-Se Em África

Reading Time: 2 minutes

NOTÍCIAS DA BBC EM BBC.CO.UK/NEWS

Corridas de automóveis da Fórmula E querem expandir as suas operações em África.

A série realiza uma corrida no continente. Marrakesh, no Marrocos, organiza uma das 14 rondas da época, mas uma outra pode ser acrescentada nos próximos dois anos.

O campeonato ainda não teve a participação de algum piloto africano desde que começou em 2014, mas existem também planos para mudança. A Fórmula E é um campeonato de desporto motorizado com piloto único, que usa apenas carros eléctricos.

“Um dos locais de que falamos é a Cidade do Cabo,” disse o fundador Alejandro Agag. “Temos algumas pessoas lá a trabalhar para ver se pode tornar isto uma realidade. Existe um lugar muito bom lá, próximo do estádio de futebol, então, essa seria uma das opções em que estamos a pensar.”

Marrakesh organizou uma corrida desde 2016, a terceira época de um campeonato que começou em 2014, e esse desporto tem probabilidades de expandir ainda mais.

“África é um continente importante onde o crescimento está e irá acontecer,” disse Allan McNish, director desportivo da Audi Sport. “Neste momento, Marrakesh é a nossa casa em África, mas estamos activamente à procura de outras cidades, mas isso não significa que iremos parar de fazê-lo em Marrakesh.”

Enquanto a Fórmula E procura expandir o número de corridas em África, oficiais dizem que também estão a “procurar activamente” para encontrar o primeiro piloto africano da série.

Cada equipa tem dois pilotos, mas nenhuma das 12 equipas que competem este ano tem um africano.

“Penso que ter um herói local na pista é muito importante para atrair adeptos e para realmente ter uma ligação com os adeptos,” acrescentou Agag, natural da Espanha.

A última corrida da Fórmula 1 que decorreu em África foi na África Sul, com a pista do Kyalami a organizar o Grand Prix de 1993.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.