Doação de Viaturas Apoia a Resposta do Sudão do Sul à COVID-19

Reading Time: 2 minutes

EQUIPA DA ADF

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) efectuou uma doação de duas viaturas para apoiar os esforços do Sudão do Sul na mitigação da COVID-19.

Doados ao Ministério de Saúde, através da Organização Mundial de Saúde (OMS), os carros ajudarão os profissionais de saúde de Juba a coordenarem o sistema de gestão de incidentes e a destacarem equipas de resposta rápida para investigarem os surtos da COVID-19. As viaturas foram doadas no dia 1 de Setembro, numa altura em que a segunda fase da pandemia no país estava a chegar ao fim.

“As viaturas irão facilitar a resposta multidisciplinar e nacional no seio das populações em risco e afectadas, ajudando assim a salvar mais vidas e a lidar com os impactos negativos da COVID-19,” Elizabeth Achuei, do Ministério de Saúde, disse num comunicado de imprensa da OMS. “Gostaria de agradecer ao Banco Africano de Desenvolvimento e a OMS pelo apoio generoso e iremos garantir que se faça um bom uso destas viaturas.”

Em 2020, o banco garantiu uma subvenção de 4,2 milhões de dólares para fortalecer o sistema de saúde do Sudão do Sul e apoiar os esforços de reposta à COVID-19. Através desta subvenção, a OMS forneceu medicamento, equipamento biomédico e equipamento de protecção individual ao Ministério de Saúde. Os fundos também facilitaram a remodelação de quatro centros de tratamento da COVID-19.

A OMS também formou mais de 400 profissionais de saúde no âmbito da prestação de cuidados a pacientes de COVID-19 em todo o país e está a trabalhar para adquirir uma instalação de produção de oxigénio.

Benedict Kanu, gestor nacional do BAD, no Sudão do Sul, disse que o país enfrenta problemas contínuos que afectam a prestação de cuidados sanitários a nível nacional.

“Não devemos esquecer a iminente crise alimentar, que está a afectar a saúde e o bem-estar se milhares de pessoas do Sudão do Sul, como resultado das inundações, conflitos e da pandemia da COVID-19,” disse Kanu num comunicado de imprensa da OMS. “Também precisamos de acelerar um programa de vacinações no Sudão do Sul e em outros lugares de África para salvar vidas e meios de subsistência.”

O governo dos EUA também apoiou o Sudão do Sul ao longo da pandemia, efectuando a doação de aproximadamente 48 milhões de dólares em equipamento de protecção individual e outros suprimentos médicos, assim como financiamento para a aquisição de sabão, kits de higiene, tratamento de água para os agregados familiares e baldes de água. De acordo com a Global Waters, uma organização não governamental, metade da população não tem acesso à água potável segura.

As escolas do Sudão do Sul reabriram em Maio de 2021 depois de estarem encerradas por 14 meses. Mas muitas crianças sul-sudanesas não foram capazes de regressar às aulas devido à instabilidade contínua, Mads Oyen, chefe de operações de campo do UNICEF, disse num comunicado de imprensa. Para muitos alunos, regressar à escola envolve mais do que simplesmente aprender.

“Especialmente num país como o Sudão do Sul, onde também enfrentamos emergências humanitárias em muitas partes do país,” disse Oyen. “As escolas são lugares onde as crianças devem estar seguras e protegidas e onde devem ter acesso a serviços básicos, alimentação escolar, entre outras coisas.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.